Atualizado em: por Roberto Alberto

Os sintomas da Sífilis podem variar conforme a doença, por isso é bom saber mais sobre ela.

A sífilis é uma DST e apesar de existir um pouco de conhecimento a respeito da doença ainda existem dúvidas, até mesmo sobre os sintomas da sífilis. De qualquer forma, para entender como ela se comporta, quais os tratamentos e as formas de prevenção, basta acompanhar o artigo.

No texto vamos abordar as principais questões a respeito do problema, inclusive o local de tratamento no Brasil. Acompanhe o conteúdo a seguir e tire suas dúvidas.

Boa leitura!

O que é a sífilis

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível que apresenta cura. Este problema é originário devido à bactéria Treponema pallidum.

A infecção pode surgir com manifestações diferentes, assim como os estágios. Estes podem ser sífilis primária, secundária, latente e terciária (leia mais abaixo).

Meios de transmissão

Esta doença é transmitida através da relação sexual (sexo vaginal, anal ou oral) devido a falta do uso de preservativos. Deste modo, a pessoa infectada passe a infecção ou então durante a gestação, ou no parto.

O compartilhamento de agulhas não esterilizadas ou sangue não verificado pode ser também considerado um meio de propagação.

Sintomas da sífilis

Os principais sintomas da sífilis variam conforme o tipo da doença. Para compreender estes sinais, veja abaixo como são as categorias.

Sífilis primária

Na primária os sinais aparecem como uma ferida no local onde a bactéria entrou. Este sinal pode ser no pênis, vulva, vagina, colo uterino, ânus, boca ou em outro local da pele.

tratamento da sifilis

Os sinais aparecem no período de 10 a 90 dias depois do contágio e não doí, coça, porém, pode vir com ínguas na virilha.

Sífilis secundária

sintomas da sifilis

Na sífilis primária os sintomas surgem no período de seis semanas ou seis meses, no local da ferida inicial. O paciente pode observar manchas que coçam em locais como, planta dos pés ou mãos. O paciente pode sentir febre, dor de cabeça, mal-estar e ínguas pelo corpo.

Sífilis latente (fase assintomática)

O paciente não possui sintomas, porém, ela se apresenta de forma latente (recente com pelo menos dois anos de infecção) e latente tardia (com mais de dois anos de transmissão). O tempo é variável e os sinais podem ser parecidos com a sífilis secundária ou terciária.

Sífilis terciária

O aparecimento pode ocorrer depois de 40 anos da infecção, assim o usuário sente lesões cutâneas, ósseas, cardiovasculares e neurológicas. Neste estágio devido aos sintomas é possível levar a morte.

Sífilis congênita

A sífilis congênita é transmitida na gestação, portanto, é importante que a gestante, faça o pré-natal. Caso o exame seja positivo é feito o tratamento com a mulher e o seu parceiro para não acontecer à transmissão a criança.

Neste caso, a paciente é avaliada, no primeiro trimestre de gestação, no terceiro trimestre da gravidez , no parto ou se houver aborto.

Caso não tiver tratamento os sinais podem aparecer no nascimento ou nos dois anos de vida da criança. Além disso, a doença causa complicação como:

  • Aborto espontâneo;
  • Cegueira;
  • Deficiência mental;
  • Má-formação do feto;
  • Parto prematuro;
  • Surdez;
  • Morte ao nascer.

Lembrando que o diagnóstico deve acontecer com avaliação do clínico-epidemiológica da mãe, além de testes e exames radiológicos e laboratoriais.

Veja também sobre: Infecção urinária

Como é feito o diagnóstico?

diagnostico da doença

O diagnóstico ocorre apenas com o teste rápido (TR). Este exame está disponível nos postos de saúde do SUS, e pode apresentar o resultado em até 30 minutos.

Em caso de exame positivo (TR positivos) a amostra de sangue é coletada e enviada para teste laboratorial para confirmação.

Para as pacientes gestantes devido ao risco de transmissão, o tratamento inicia já com o teste positivo (reagente), sem esperar o seguinte (laboratorial).

Tratamento: como acontece

O paciente recebe o tratamento através da medicação com a penicilina benzatina. O remédio é aplicado na unidade básica de saúde em local próximo a sua residência.

Para as gestantes, com o TR positivo o tratamento deve ser rápido e administrado com a penicilina benzatina. Em todo caso é preciso que o cuidado aconteça até 30 dias antes do parto e respeitando o tempo das doses.

Como se prevenir!

Com o conhecimento da doença e após saber como são os sintomas da sífilis é necessário se prevenir. A principal forma de não contrair a doença é utilizar regularmente o preservativo feminino ou masculino.

Caso esteja desconfiado que esteja com a doença, fique atento aos primeiros sintomas da sífilis.

Além disso, as gestantes e seus parceiros (a) devem manter o acompanhamento durante o pré-natal. Com estes cuidados é possível contribuir e evitar controlar a sífilis congênita. Em caso de dúvidas procure a unidade básica de saúde mais próxima.