Skip to content

Impotência Sexual ou Disfunção Erétil – Como evitar

A Impotência Sexual ou a Disfunção Erétil ainda é um tabu, mas a realidade é que essa condição é mais comum entre os homens do que imaginamos, especialmente a partir de meia-idade.

Um problema capaz não apenas de ter repercussões na vida íntima, mas também de grande impacto psicológico, pois pode gerar ansiedades e reduzir a autoestima. Saiba como o estilo de vida contribui para disfunção erétil e o que fazer para evitá-la.

O que é?

A Impotência Sexual ou Disfunção Erétil é a incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória.

Em alguns casos, é necessário uma consulta médica, porem em outros, alguns suplementos ou cremes para ereções como o Macho Macho, que aumentam a irrigação no pênis podem resolver o problema.

Os problemas de impotência sexual, comumente, estão ligados ao estilo de vida. Por exemplo:

  • excesso de peso
  • excesso de colesterol
  • sedentarismo
  • tabagismo
  • abuso de álcool. 

Mas, afinal, quais são as recomendações para evitar a disfunção erétil e melhorar o seu desempenho nas relações sexuais?

Confiram a seguir quais são as causas e como evitar a impotência sexual.

impotencia sexual disfuncao eretil

Hábitos alimentares

Seguir uma dieta saudável, possivelmente baseada no modelo da dieta mediterrânea, é o primeiro passo para prevenir – ou pelo menos tornar menos óbvio – problemas relacionados à ereção.

Isso ocorre porque uma dieta balanceada promove o bem-estar do sistema circulatório, essencial para garantir o bom funcionamento dos mecanismos eretivos, evitando a sobrecarga de veias e artérias com excesso de colesterol.

Alimentos ricos em gordura, açúcares e industrializados, como exemplo, Fast-food, entre outros, são os principais desencadeadores de doenças, além de afetarem a circulação sanguínea, a qual é essencial para irrigar os órgãos genitais promovendo a ereção.

habitos alimentares

É muito importante evitar refeições muito abundantes e ricas em gordura, preferindo um bom equilíbrio entre carboidratos complexos, vitaminas e lipídios bons (óleo de coco, abacate, amêndoas), além de aumentar o consumo de frutas e vegetais, estes devem ser tomados em pelo menos cinco porções por dia, preferindo temperos leves e limitando a ingestão de sal. 

Da mesma forma, será igualmente útil verificar os próprios níveis glicêmicos e, de acordo com o médico, elaborar uma dieta possivelmente corretiva: baixa em carboidratos simples, os quais de fato, pode alterar a liberação de dopamina, comprometendo a ereção. No entanto, é sempre útil preferir alimentos ricos em fibras e nas versões integrais.

Ao mesmo tempo, o abuso de álcool deve ser eliminado, escolhendo apenas um copo de vinho tinto de vez em quando durante as refeições.

Atividade física

atividades fisicas

Um estilo de vida sedentário é um dos principais inimigos da ereção, principalmente quando associado a excesso de peso e baixa resistência. 

Dedicar-se diariamente a atividades físicas leves, mesmo uma simples caminhada de trinta minutos, pode ter efeitos benéficos desde as primeiras sessões de treinamento, tanto em termos de oxigenação dos tecidos quanto na produção de hormônios.

Antes de tudo, o movimento diário estimula a liberação de endorfinas, tanto de ação analgésica quanto excitante, e serotonina, a principal causa de bem-estar e serenidade psicológica. O primeiro efeito de uma vida ativa, portanto, pode ser a redução dos fenômenos ligados à ansiedade.

Por último, mas não menos importante, dedicar-se a um treinamento contínuo e moderadamente exigente, como 30 minutos de corrida ou corrida contínua todos os dias, estimula o corpo na produção de testosterona, essencial para reviver o desejo e garantir um desempenho mais satisfatório evitando também a impotência sexual.

Estresse, sono e bem-estar psicológico

Ansiedade, estresse e preocupações podem contribuir para impotência sexual. Pense na ansiedade clássica do desempenho, um problema que afeta muitos homens e que pode tornar a manutenção de uma ereção complexa.

Nesse caso, é sempre importante examinar a opinião preventiva do andrologista, que poderá verificar se o distúrbio tem origem física, psicológica ou de ambos.

Uma ajuda válida vem de todas as atividades que permitem reduzir e controlar seus níveis de estresse, como ioga e pilates. Além de libertar a mente, eles também ajudam a controlar a respiração e ganhar maior elasticidade no corpo, aumentando a resistência durante a relação sexual.

Igualmente essencial, recuperar o bem-estar mental, é garantir ao corpo um sono suficiente: a ausência de descanso leva a uma diminuição nos níveis de testosterona; portanto, recomenda-se dormir entre seis e oito horas por dia. 

Se o distúrbio estiver conectado à baixa auto-estima ou à ansiedade no desempenho, também pode ser indicado um caminho com um terapeuta, em particular cognitivo-comportamental, para enfrentar o próprio desconforto e sair definitivamente dele.

Vícios e abusos

O abuso de álcool e os hábitos de fumar têm efeitos devastadores na ereção, pois afetam diretamente a circulação sanguínea. 

O fumo, em particular, tem efeitos negativos nas veias e artérias, com consequências negativas no nível vascular. A nicotina pode causar um fornecimento insuficiente de sangue para a área genital, limitando, assim, o processo de montagem, que reduz também a oxigenação de tecidos e limita a resistência.

O primeiro passo para reverter a impotência sexual é avaliando seus hábitos de vida, fazendo alterações com a ajuda de um profissional.

Roberto Alberto
Sou Roberto Alberto, paulista, nascido na capital de São Paulo e em breve pretendo lançar um livro falando sobre minhas experiências de vida e relacionamentos.